A Cadela do fascismo está sempre no cio

Sexo, Drogas E Rock'n Roll

Concordando com a frase título que é de Brecht, temos o complemento de Theodor Adorno estudando nosso potencial fascista. Ainda antes deles Freud nos leva a acreditar que pulsões reprimidas seriam o estopim para liberar impulsos destrutivos do homem contra o homem. Trazendo tranquilamente para nossos dias, vivenciamos isso agora em nosso estado de golpe institucional. Essa coluna, como bem diz o título do caderno se propõem a ser contracultura, uma quebra a todas as formas de repressão para uma liberalidade de vida e de mente.

Iria continuar o texto passado, Gabriela, mas realmente a cada semana que passa, acompanhando o que já foi e não é mais jornalismo nas grandes emissoras de tv aberta, a chamada grande mídia, nos deparamos com uma enxurrada de informações preparadas e vendidas comercialmente como jornalismo, mas sendo de fato comercio. Se modificam as informações para deturpar fatos e principalmente para servir de assessoria de imprensa para os patrocinadores.

Então, não se trata de esquerda ou direita, mas de ser manipulado por dificuldades em fazer conexões entre a realidade que começa atingindo seu vizinho mas que como uma onda, pode atingir você também.

Sexta-feira, 13 de Outubro de 2017

Sobre o Escritor

Cass Aquino

Jornalista, ator e Palestrante de oficinas sobre comunicação e artes. Bacharel em Comunicação Social Formado em Jornalismo no ano de 2010 pela Universidade do Vale do Itajaí. Foi ator do grupo de teatro de pantomíma Gibbor por mais de 15 anos.

Escreve às sexta.

Comentários