Insensatez Corporativa

Café Subversivo

O telefone me engole
Me engole o quadro de avisos
Na mesa, na biblioteca,
Me engole, das canetas o riso.

Enlouqueço (...)

E tudo quanto desejo
É que me deixem em paz
O telefone;
O maldito quadro;
O riso ignóbil das canetas.

=Dom

Quinta-feira, 06 de Outubro de 2016

Sobre o Escritor

Dom Will

Poeta contemporâneo, viajante compulsivo compulsório, escritor de aeroporto, leitor de período integral.

Escreve depois que a patroa dorme.

Escreve às quintas.

Comentários