Libertas Quae Sera Tamen

Sexo, Drogas E Rock'n Roll
"Et quæ tanta fuit Romam tibi causa videndi?"
"Libertas, quæ sera tamen, respexit inertem,
(Candidior postquam tondenti barba cadebat,
Respexit tamen et longo post tempore venit,
Postquam nos Amaryllis habet, Galatea reliquit."

Sexta é dia de rock, bebê! Chama o velho Buk, vamos todos ao bar, falar de tudo e de todos, seja com cerveja ou coca-cola. Profanemos o óbvio, busquemos as filosofias mais vãs. Falemos de política em meio as polarizações mais tolas, deixando de lado todo ódio insano e desnecessário. Esquerdopata, coxinha, petralha comuna, burgues e segue assim a cantilena de desafetos que em nada acrescentam nem ajudam a mudar para melhor a situação já tão sem sentido.

Somos a imagem desgastada de um velho inerte e sem forças, vencido pelo álcool, somos o país da apatia sincera, louvando e agradecendo a cada direito que nos é retirado. Sim, patos, não estou te xingando de pato, estou nos xingando. Estamos juntos nessa mesa de bar, lembra. Nessa sexta de lamentações. Poderia ser a mesa de uma revolução, como o título da coluna poderia sugerir, mas somos apenas patos, contemplando os ratos que se espalham e assumem o controle, os ratos que voaram no lombo dos tucanos para combater a estrela carmesim. E nessa briga entre eles, quem perdeu foi você e fomos todos nós.

E nos conformamos em sentar e assistir num estado de torpor catatônico e cruel: Petralha, coxinha.

Sexta-feira, 25 de Agosto de 2017

Sobre o Escritor

Cass Aquino

Jornalista, ator e Palestrante de oficinas sobre comunicação e artes. Bacharel em Comunicação Social Formado em Jornalismo no ano de 2010 pela Universidade do Vale do Itajaí. Foi ator do grupo de teatro de pantomíma Gibbor por mais de 15 anos.

Escreve às sexta.

Comentários