Mono versus plural

Sexo, Drogas E Rock'n Roll

Monoteísmo, monogamia e monossexualidade, exclusividade sobre o desejo. CONTROLE. PODER! Narcisos intolerantes contra tudo que não for espelho. Contra a pluralidade e o colorido da vida. Entre tons de de cinza, falsa realidade dogmática e cega.

O UNO que na verdade é plural, pois o Eterno é cósmico permeando tudo e entrelaçando todos, não pode ser aprisionado por ninguém. O ópio religioso e a droga maior das religiões é a intolerância. É tornar o UNO, mono. Chamar o Eterno de meu. Egoísta forma de EGOLATRIA. A idolatria é o ópio e a intolerância sua consequência.

Narciso nos deuses, narciso nos seres. MONO-MEU, tudo meu, somente MEU. Dono do outro, possessividade. Seja hétero ou homo, objeto meu. Propriedade sexual. Ciúmes em todas as cores do arco-íris. O novo escândalo vem dos que admitem a pluralidade sexual sem o domínio sobre o outro. Ninguém quer perder a relação de poder no afeto.

Se até os alternativos e liberais não se desprendem da estranha propriedade e poder sobre o outro, quem dirá os defensores da moral e bons costumes(pelo menos na aparência), para os que desprezam os diferentes gostos e sentidos, onde apenas a heterossexualidade é permitida?

Temos NOSSOS deuses, NOSSOS seres, NOSSOS desejos. E sem o entendimento plural, escravizaremos ou seremos escravos.

Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.

Sexta-feira, 25 de Novembro de 2016

Sobre o Escritor

Cass Aquino

Jornalista, ator e Palestrante de oficinas sobre comunicação e artes. Bacharel em Comunicação Social Formado em Jornalismo no ano de 2010 pela Universidade do Vale do Itajaí. Foi ator do grupo de teatro de pantomíma Gibbor por mais de 15 anos.

Escreve às sexta.

Comentários