Repente na mente

Café Subversivo

Pandeiro, esperança, viola
As palmas não forram os pratos
Crepitam imensa fogueira no ar...

Esperança, viola, pandeiro
O povo na praça, a praça no povo
O dia na noite, o sertão no luar

Pandeiro, viola, esperança
O gado não morre, a chuva não falta
O bucho não ronca e o sertão vira mar

=Dom,

(da Série Cantando o Brasil)

Quinta-feira, 07 de Julho de 2016

Sobre o Escritor

Dom Will

Poeta contemporâneo, viajante compulsivo compulsório, escritor de aeroporto, leitor de período integral.

Escreve depois que a patroa dorme.

Escreve às quintas.

Comentários