Virtual

Sexo, Drogas E Rock'n Roll

As ferramentas tornam o virtual irreal? Por vezes esquecemos que atrás de cada interface, cada plataforma, existe um ser humano. Do outro lado do PC, Smart ou seja qual for o módulo que usamos para a conexão que hoje é global, nos deparamos com um ser como nós. (descartando os robôs Google, etc). Por que é preciso lembrar isso em pleno Século XXI? Por causa de todo esse ódio irracional que muitas vezes salta da tela para a vida real.

Sim, esse café de sexta está assustado com isso. Todos os preconceitos expostos sem receios e sem freios. Ataca-se tudo e todos com a desculpa da liberdade de expressão. Mas todo bom jornalista jamais confundirá liberdade de expressão do qual deve ser ferrenho defensor, com essa libertinagem de ofensa. Não. Não é mimimi, buscar o politicamente correto. Afinal tudo tem limite e como os nossos pais nos ensinaram a nossa liberdade termina onde começa a do outro.

Precisamos ser firmes agora, pois já estamos mesmo em um limite em que não haverá volta.(algumas vezes até parece que já ultrapassamos essa linha e a humanidade não tem mais retorno nessa involução constante)

Então logo não é perda de tempo que no virtual mesmo, estendamos nossa militância por todas as causas que acreditamos. Podem até dizer que é perda de tempo, mas não é. Alguém há de ser alcançado.

Sexta-feira, 05 de Agosto de 2016

Sobre o Escritor

Cass Aquino

Jornalista, ator e Palestrante de oficinas sobre comunicação e artes. Bacharel em Comunicação Social Formado em Jornalismo no ano de 2010 pela Universidade do Vale do Itajaí. Foi ator do grupo de teatro de pantomíma Gibbor por mais de 15 anos.

Escreve às sexta.

Comentários